Delegacia do Cordeiro
Delegacia do CordeiroFoto: Reprodução/Google Street View

Uma associação criminosa ligada a três pirâmides financeiras é alvo da operação Necrópole de Gizé, deflagrada na manhã desta quinta-feira (4) pela Polícia Civil de Pernambuco (PCPE). Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão domiciliar e um mandado de prisão preventiva contra o idealizador do esquema. Os presos e o material apreendido estão sendo levados para a Delegacia do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife.

Esta é a segunda fase da operação, que cumpriu sete mandados de busca e apreensão em novembro de 2017. Na ocasião, por determinação judicial, R$ 1 milhão foram bloqueados em contas bancárias de integrantes do grupo. As investigações, conduzidas pela 6ª Circunscrição do Cordeiro e tiveram a participação de 35 policiais civis. 


A quadrilha é suspeita dos crimes de associação criminosa, estelionato, crime contra a economia popular, crimes contra o consumidor e lavagem de dinheiro. Esses esquemas ficaram ativos até setembro de 2016, quando os pagamentos foram suspensos, prejudicando as vítimas, que são de todo o Brasil e inclusive do exterior. No mesmo mês, a polícia identificou a existência de empresas de fachada, sendo uma inclusive para coordenar as fraudes.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar


Copyright © 2017. All Rights Reserved.