Monthly Archives: junho 2019

Ministro de Turismo Marcelo Álvaro Antônio

                                                        Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (27) em Brasília e em Minas Gerais operação contra um assessor especial e dois ex-assessores do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, em razão de investigação sobre candidaturas de laranjas do PSL na eleição de 2018. Dois já foram presos.

A ação da PF é decorrência da apuração sobre caso revelado pelo jornal Folha de S.Paulo em fevereiro. Há mandados em andamento de prisão e busca e apreensão, autorizados pela Justiça de Minas Gerais.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem dito que a situação do ministro do Turismo causa desgaste para o governo e que esperaria a conclusão da apuração da PF para decidir o destino de Álvaro Antônio. O presidente está em viagem ao Japão e ainda não se manifestou sobre as prisões.

O caso das laranjas do PSL, partido do presidente Bolsonaro, é alvo de investigações da Polícia Federal e do Ministério Público e levou à queda do ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, que comandou o partido nacionalmente em 2018.

No início da manhã desta quinta-feira, em Brasília, policiais prenderam Mateus Von Rondon Martins. Ele é assessor especial no Ministério do Turismo, um dos mais próximos aliados de Álvaro Antonio. É seu braço-direito na pasta do governo de Jair Bolsonaro. 

Outro preso é Roberto Silva Soares, conhecido como Robertinho Soares, que foi o coordenador da campanha de Álvaro Antônio no Vale do Aço, em Minas, e figurou como assessor de seu gabinete na Câmara dos Deputados em períodos compreendidos de 2015 a 2018.

Como mostraram as reportagens da Folha de S.Paulo, na eleição do ano passado, Álvaro Antônio, reeleito sendo o deputado federal mais votado em Minas, patrocinou um esquema de candidaturas de fachada no estado que direcionou verbas públicas de campanha para empresas ligadas ao seu gabinete na Câmara.

Após indicação do PSL de Minas, presidido à época pelo próprio Álvaro Antônio, o comando nacional do partido do presidente Jair Bolsonaro repassou R$ 279 mil a quatro candidatas. O valor representa o percentual mínimo exigido pela Justiça Eleitoral (30%) para destinação do fundo eleitoral a mulheres candidatas.

Apesar de figurar entre os 20 candidatos do PSL no país que mais receberam dinheiro público, essas quatro mulheres tiveram desempenho insignificante. Juntas, receberam pouco mais de 2.000 votos, em um indicativo de candidaturas de fachada, em que há simulação de alguns atos reais de campanha, mas não empenho efetivo na busca de votos.

Dos R$ 279 mil repassados pelo PSL, ao menos R$ 85 mil foram parar oficialmente na conta de quatro empresas que são de assessores, parentes ou sócios de assessores do hoje ministro de Bolsonaro.

A Polícia Federal vê elementos de participação de Álvaro Antônio na fraude e apreendeu documentos em endereços ligados ao PSL-MG. Segundo os investigadores, foram encontrados indícios concretos de que houve irregularidade na prestação de contas das campanhas. 

Essa é a segunda operação da PF relacionada ao caso. A primeira, batizada de Sufrágio Ostentação, ocorreu em abril e teve como alvo empresas contratadas pelas candidatas suspeitas, principalmente gráficas.

Uma empresa ligada a Von Rondon é investigada como o principal elo entre o ministro e o esquema de candidaturas de laranjas do PSL no estado. Aberta em 2013, uma empresa de serviços de internet e marketing direto teve Álvaro Antônio como principal cliente até 2018 por meio de verba da Câmara dos Deputados.

Mateus Von Rondon, dono da empresa, virou assessor especial do ministro do Turismo em 23 de janeiro de 2019, dois dias depois de ter encerrado as atividades do negócio na Receita Federal.

A mesma empresa aparece na prestação eleitoral de contas de quatro candidatas a deputada estadual e federal usadas como laranjas pelo PSL de Minas, partido comandado à época por Marcelo Álvaro Antônio, então deputado e candidato à reeleição. Desde o começo das revelações sobre o caso, o ministro tem negado irregularidades.

Gasolina.

                                                     Gasolina.Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A ANP (Agência Nacional d e Petróleo, Gás e Biocombustíveis) prepara resolução para elevar a qualidade da gasolina vendida no país. O objetivo é preencher lacunas na legislação atual que permitem a importação e a venda de produto de baixa qualidade.

A proposta será debatida em reunião da diretoria da agência nesta quinta-feira (27).
A resolução vai especificar limites para indicadores de densidade e octanagem que atualmente não constam da regulamentação brasileira.

Para especialistas, não há impactos significativos sobre a Petrobras, que já produz gasolina com padrão de qualidade considerado satisfatório. Porém, para importadores, o processo pode resultar em aumento de até 6% no preço da gasolina importada.

A mudança mais significativa se refere à densidade da gasolina. A resolução atual que trata do assunto, editada em 2013, não estabelece limites, o que obriga fabricantes de veículos a regular motores para operar com uma faixa mais ampla de densidade.

Segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a definição de limites de densidade pode facilitar o ajuste dos motores, melhorando o desempenho dos veículos.

O estabelecimento de limites de densidade é pleito antigo da indústria automotiva, mas dificultado pelas características do parque de refino da Petrobras, que usava diferentes tecnologias para refinar diferentes tipos de petróleo.

A avaliação do setor, entretanto, é que, depois de um ciclo de investimentos nas refinarias nos últimos anos, a estatal já consegue produzir o combustível com densidade mais uniforme. “É importante que não haja grande dispersão nos limites de densidade”, afirma o diretor técnico da Anfavea, Henry Joseph Junior.

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone, diz que a medida reduz também a possibilidade de importação de “gasolinas leves”, com menor densidade e, portanto, menor rendimento. “É bom para o consumidor, que vai ter uma garantia de uniformidade da qualidade da gasolina”, afirma.

A agência reguladora mira ainda no crescimento das importações de nafta –derivado de petróleo usado como matéria-prima para a indústria petroquímica– que pode ser misturado à gasolina e vendida nos postos.

A nafta tem tratamento tributário diferente, o que gera riscos de competição desleal.
“A especificação dos parâmetros eleva nossa gasolina a padrões mais elevados e reduz a possibilidade de misturas de menor rendimento”, afirma Leonardo Gadotti, presidente da Plural (entidade que reúne as distribuidoras de combustíveis).

A resolução vai trazer também um limite para o indicador de octanagem conhecido como RON (sigla em inglês para número de octanas pesquisa), mais usado como parâmetro na especificação da gasolina vendida na Europa.

A regra atual limita apenas a octanagem do tipo MON (número de octanas motor) e de um índice chamado IAD (índice antidetonante). Resultado de uma média aritmética entre os indicadores MON e RON, este último é mais usado nos Estados Unidos e no México.

O limite mínimo do IAD para a gasolina comum no Brasil é de 87, equivalente aos praticados na gasolina regular desses dois países –o que pressupõe octanagem RON a 92, na média asiática, mas abaixo dos 95 vigentes na maior parte da Europa.
A ANP não informou, porém, quais as propostas de limites para a densidade e a octanagem RON.

A Anfavea afirma que a padronização facilita a identificação de carros importados.
Dependendo do valor escolhido, a definição de um indicador RON pode também melhorar o rendimento da gasolina brasileira, completa a entidade.

O presidente da Abicom (entidade que reúne as importadoras de combustíveis), Sergio Araújo, declara que a medida deve elevar em 6% o custo das importações, já que as empresas do segmento deverão buscar produtos com maior densidade.

Atualmente, o país importa cerca de 15% de seu consumo de gasolina A –antes da adição de etanol. Em abril, de acordo com a ANP, as importações representaram 19,06% da demanda interna. Em março, havia sido 13,57%.

Movimento no Aeroporto Internacional do Recife

                                                       Foto: Ed Machado/ Folha de Pernambuco

Para atender a demanda da alta temporada de inverno, nas férias escolares, as companhias áreas vão ampliar o número de voos para o período no Brasil. Como Pernambuco é uma região forte para o turismo – a cidade de Ipojuca, por exemplo, está na lista do Ministério do Turismo como um dos dez destinos mais procurados para viagens nacionais nos meses de junho e julho -, vai contar com 209 voos a serem operados através das empresas Azul, Gol e Latam. O reforço vai seguir até agosto.

Do total de 2.320 voos extras no País, a Gol vai operar 76 em Pernambuco entre julho e agosto. Pelo Aeroporto Internacional do Recife, serão 66 voos com destino para Brasília (DF), Congonhas (SP), Fernando de Noronha (PE), Galeão (RJ) e Guarulhos (SP). Pelo Aeroporto de Petrolina serão seis voos para Guarulhos e pelo terminal de Fernando de Noronha serão quatro voos para o Recife. 

De acordo com a Gol, as operações de alta temporada estão focadas principalmente nos destinos de lazer que apresentam maiores demandas. “Adicionamos voos diretos conectando diferentes cidades, reduzindo o tempo total de viagem e permitindo que o cliente voe sem a necessidade de fazer conexões ou escalas, proporcionando assim uma melhor experiência”, afirma Rafael Araújo, diretor de planejamento de malha da Gol. No Brasil, a empresa adicionará mais de 400 mil assentos no período.

Entre 1º de julho e 4 de agosto, a companhia Azul vai operar no Recife 67 voos diários para 32 destinos. Em relação ao mesmo período do ano passado, a companhia vai ampliar a oferta de voos diários em quase 22%. Alguns dos destinos que terão operações a partir do Recife serão Salvador, Teresina e Manaus. “Tenho certeza de que preparamos uma malha que atende as expectativas de nossos clientes que vão aproveitar a data para descansar, visitar a família ou conhecer uma das 110 cidades para onde a Azul voa”, comentou o diretor de planejamento de malha da empresa, Daniel Tkacz. No País, a Azul vai operar 2.284 voos extras em 37 aeroportos.

Durante a alta temporada da Latam, de 30 de junho a 16 de agosto, a companhia vai oferecer 66 voos extras entre Guarulhos e Recife. O reforço nas operações considera os trechos de ida e volta e serão operados em aeronaves Airbus A319, A320 e A321. No País, a Latam adicionará 905 voos em sua operação.

Obras
O Ministério do Turismo autorizou repasse de R$ 1,3 milhão para seis obras de infraestrutura turística em Pernambuco. Algumas das intervenções serão pavimentação em Sertânia e requalificação viária no Cabo de Santo Agostinho.

Será gerado 2,5 mil empregos temporários

                                Será gerado 2,5 mil empregos temporários Foto: Arthur Mota/Divulgação

Com investimento na ordem dos R$ 5,5 milhões, a 20ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) deste ano espera atrair mais de 300 mil visitantes. Trazendo oficinas, palestras, oficinas, ciranda de negócios, a Feira espera alavancar e superar a movimentação financeira do ano passado que trouxe uma cifra de R$ 43 milhões durante os 12 dias de evento. 

A maior feira de artesanato da América Latina contará com mais de cinco mil expositores distribuídos num espaço de 30 mil metros quadrados. Com grande potencial de economia criativa, a Fenearte gera renda para muitos artesões e movimenta a economia de todo o Estado. Além disso, a Feira tem capacidade para geração de 2,5 mil empregos temporários. O presidente da Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Antonio Filosa destaca que a Jeep vai apoiar esta edição da Feira. “Identificamos um potencial de geração de trabalho e renda por meio do talento do pernambucano”, ressalta. 

Presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu destaca que uma empresa será contratada para fazer uma radiografia da Feira. “Serão identificados os pontos principais, como número de vendas, para obter números mais precisos e ajudar no desenvolvimento da Fenearte”, detalha. 

O secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Rodrigo Novaes ressalta que do ponto de vista do turismo, a Feira é fundamental. “Do público total, 75% são do nosso Estado. Isso garante maior ocupação na rede hoteleira, trazendo assim, mais movimentação econômica ao Estado”, explica ainda dizendo que visitantes de outros países como Canadá, México, Peru, Argentina gastam em média R$ 5 mil comprando aos expositores. 

“A Fenearte é fruto de culminância de uma política pública bem sucedida, com apoio do governo do Estado”, pontua o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach. 

Sebrae
Durante a Feira, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PE) terá um espaço de 540 metros quadrados para atrair os compradores do artesanato e oportunizar fechamento de negócios entre lojistas e artesãos para fazer futuros contatos. De acordo com o gerente no Sebrae-PE, Alexandre Alves, no ano passado foram gerados mais de R$4 milhões em negócios diretos realizados em até um ano. “Mesmo com a atual conjuntura econômica complicada, estamos otimistas. Para este ano esperamos um crescimento na ordem de 10% a 15%”, detalha explicando que mais de 40 lojistas já estão confirmados. 

A instituição vai atuar no destaque de negócios criativos e terá uma loja colaborativa e um espaço para rodada de negócios. “No local, os compradores terão a oportunidade de conhecer a produção, ‘in loco’, dos produtos que os artesãos oferecem. Na parte da loja colaborativa será um espaço de apoio destinado a facilitar o processo de comercialização”, completa Alves. A instituição destaca ainda que os produtos mais procurados são os artesanatos em cerâmica, madeira e xilogravura.

Sustentabilidade
Todo o material reciclável usado e produzido durante os 12 dias de evento serão coletados, separados e doado à Cooperativa Bola na Rede, que será responsável pela destinação correta dos materiais, comercializando-os para as indústrias recicladoras. Assim, como todo o óleo usado na praça de alimentação da Fenearte.

Por Anchieta Santos

Com o bloco governista dividido em Solidão, entenda-se o prefeito Djalma Alves e a ex-prefeita Cida Oliveira, esta poderia ser a vez das oposições que na eleição passada foram lideradas pelo ex-prefeito Genivaldo Soares (PSD).

Acontece que Genivaldo abandonou as bases e cada liderança tomou o seu rumo. Com o Prefeito Djalma Alves (PSB), estarão os vereadores Adriana Lima, Neta Riqueta e Genivaldo Barros.

Enquanto isso os vereadores Antonio Bujão, Edleuza Godê, Josias de Neta, Viturino Melo e Zeverland reforçarão a candidatura da ex-prefeita Cida Oliveira (PSB).

A vereadora Eliana de Genivaldo ainda não se definiu. Entre as dúvidas da política de Solidão está com quem ficará o PSB: com o Prefeito Djalma ou com a ex-prefeita Cida.

A cidade de Tuparetama promove mais uma edição do seu tradicional São Pedro, festejo que celebra o último santo do ciclo junino.  A abertura do evento acontece nesta quinta-feira, 27 de junho, a partir das 18h, com programação cultural no Beco do Forró. Na abertura do evento, a Caminhada do Forró com a Orquestra Sanfônica de Carnaíba vai promover um verdadeiro arrasta pé pelas principais ruas e avenidas da cidade, finalizando com um forró pé de serra a primeira noite do polo cultural.

O Beco do Forró foi idealizado pela Secretaria de Cultura e instituído em 2018, dentro da programação festiva do São Pedro mais tradicional do Pajeú. O local se tornou um polo de preservação das tradições culturais sertanejas e tem como objetivo promover o autêntico forró pé de serra e as manifestações artísticas da terra.

O secretário de Cultura, Fernando Marques, conta que ao planejar os festejos de São Pedro do ano passado, idealizou um local onde a cultura tivesse espaço garantido na programação. “O Beco do Forró surgiu da necessidade de promover as nossas tradições. Levamos a ideia ao prefeito Sávio Torres que além de ter acatado, marcou presença todas as noites.”, afirmou o secretário.

A programação do Beco do Forró acontecerá em dois finais de semana: 27, 28 e 29 de junho e 4, 5 e 6 de julho, com programação antes das atrações do palco principal que também acontecerão no primeiro final de semana de julho.

Serviço – Beco do Forró

São Pedro de Tuparetama 2019

27/06 – a partir das 18h

Caminhada do Forró

Orquestra Sanfônica de Carnaíba

Forró Pé de Serra

28/06- a partir das 18h

Quadrilha Chapéu de Palha (Sertânia)

Bacamarteiros Cabras do Nordeste

Forró Pé de Serra

29/06- 18h

Quadrilha da Melhor Idade

Brasa Quente do Forró

04/07- 19h

Cícero do Pife

João Márcio

05/07- 18h

Rimas Em Canto

06/07- 18h

Zé Doidim

Fotos: Luis Macedo/Agência Câmara

Durante o Fórum Nordeste, em Brasília, governador alertou a União sobre a paralisia de ações e da necessidade de retomada do crescimento dos Estados

O governador Paulo Câmara defendeu, nesta quarta-feira (26/06), durante reunião do Fórum Nordeste com o presidente da Câmara Federal, deputado Rodrigo Maia, a execução de uma agenda de desenvolvimento para o país dissociada da discussão da reforma da Previdência.

No encontro, realizado no escritório de representação do Ceará, em Brasília, Paulo Câmara pontuou que a concentração do debate nacional no tema, provocada pelo Governo Federal, tem impedido o avanço de um conjunto de medidas com impacto significativo nas economias dos Estados.

“Quem tem como pauta única a reforma da Previdência é o Governo Federal. Nós governadores estamos lidando com seis meses de paralisia em todas as áreas, e precisamos encontrar caminhos para o retorno dos investimentos, da geração de empregos e a retomada do crescimento em nossos Estados”, afirmou o governador de Pernambuco.

Ao longo da reunião com Rodrigo Maia, Paulo Câmara e os demais governadores nordestinos ressaltaram a importância de o Congresso Nacional analisar novas fontes de financiamento para os Estados, tendo como ponto de partida pautas que já estão tramitando no Legislativo. No conjunto de pontos destacados pelos governadores estão  a cessão onerosa, o Fundo Social, a securitização da dívida, alterações no Fundo de Participação  dos Estados (FPE), Plano Mansueto, entre outros.

“Essa agenda já conta com um bom entendimento do Congresso Nacional e dialoga diretamente com a retomada dos investimentos no nosso País. Vai nos dar mais garantias para reforçar as ações do poder público nas áreas de educação, saúde, segurança e na geração de emprego e renda”, frisou Paulo Câmara.

O 1º Festival de Sanfoneiros de Arcoverde – ‘Mestres da Sanfona’, será promovido nesta quarta-feira, dia 26 de junho, a partir das 19h30, no Polo Multicultural dos festejos juninos da cidade. Segundo o secretário de Turismo e Eventos de Arcoverde, Albérico Pacheco, a primeira versão do festival não terá o perfil de uma disputa ou concurso, mas sim, uma performance de vários sanfoneiros alunos do curso de sanfona da Escola de Música Demétrio Dias Araújo, da cidade de Pesqueira.

“Os componentes da instituição serão uma grande atração nesta 1ª edição do Festival de Sanfoneiros de Arcoverde, o qual possui entre os seus objetivos, incentivar e manter preservada a musicalidade produzida pelo instrumento em nossa região”, afirmou Albérico Pacheco.

Em parceria com a Prefeitura de Arcoverde, a Escola de Música Demétrio Dias Araújo estará disponibilizando durante a realização do festival, 15 sanfonas, além de baixo, violão de 7, zabumba, triângulo e agogô.

A instituição de ensino musical, que foi criada em 2009, pela Prefeitura de Sertânia, através da Secretaria de Juventude, Esporte, Cultura e Turismo, leva o nome do músico trompetista que foi um dos fundadores da Orquestra Marajoara. Com aulas de Percussão, Bateria, Violão, Baixo, Guitarra, Cavaquinho, Teclado, Sanfona e Instrumentos de Sopro, a escola atende atualmente, aproximadamente 200 alunos de todas as idades, funcionando na antiga Estação Ferroviária do município. Os alunos realizam apresentações em eventos de Sertânia e cidades da região, incentivando a cultura musical.

Foto: TCE/Divulgação

A vacância do cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), em virtude da morte do conselheiro João Campos, vítima de um infarto fulminante no último sábado (22), caberia ao Poder Executivo indicar um substituto.

No entanto, já há questionamento entre os deputados da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) se o poder de escolha para a vaga seria de fato do governador Paulo Câmara (PSB).

Isso, porque os deputados rememoram que a vaga do conselheiros Marcos Loreto, hoje presidente do órgão de controle, pertencia a Assembléia, mas foi cedida para a indicação do então governador Eduardo Campos (PSB). “O presidente da Casa Guilherme Uchoa cedeu essa vaga, o que deixou a nossa representatividade no TCE-PE de forma desequilibrada”, afirma um parlamentar em reserva.

Um vendaval levou ao chão a estrutura montada para as barracas armadas para XV Expoagro. Segundo os barraqueiros em contato com o blog, o vento levantou a estrutura.

Alguns carros foram atingidos mas ninguém se feriu. Por sorte o episódio foi registrado nessa fase preliminar, quando não há maior fluxo de pessoas.

O registro é de carga e descarga de freezers, bebidas e estrutura interna para as barracas. Os barraqueiros apelaram para melhor fixação, evitando novos acidentes. Uma força tarefa da prefeitura está intensificando os trabalhos para recuperar o tempo perdido.

Dizem que o ciúme na política é maior que no amor. Foi sair a informação que um grupo articulava a candidatura de Patriota à Prefeitura de Tabira, o que a legislação não permite por se tratar de terceiro mandato mesmo que em cidade diferente, que o ex-prefeito Dinca Brandino soltou através de sua assessoria um texto criticando a possibilidade e se dizendo “o autêntico Patriota de Tabira” a considerar suas palavras.

“Chego a conclusão que algumas mentes maliciosas da política tabirense, tentam fazer de bestas aqueles que de coração puro sonham em ver Tabira desenvolvida como Afogados da Ingazeira”, disse. E afirmou a nota: “Esse desenvolvimento já foi visto na gestão do ex-prefeito Dinca, onde o PIB  de Tabira disputava com o PIB de Afogados. Atualmente o PIB de Tabira disputa com Solidão, enquanto o de Afogados disputa com Serra Talhada”, afirmou sem titubear.

“Essa suposta candidatura de Patriota a Prefeito de Tabira é inviável juridicamente e serve apenas para bajular algum cacique do PSB com a única intenção de possuir o comando do Diretório Municipal do partido em Tabira para que através disso haja uma candidatura própria por uma segunda via na oposição ao desgoverno do Prefeito Sebastião Dias, facilitando a eleição do candidato governista”, acrescenta.

A diferença não está em Patriota ou Dinca separadamente. Está no conjunto da obra. Enquanto Afogados vice um ciclo médio de trinta anos de evolução e desenvolvimento em suas gestões somadas à área de serviços, no Patriota é parte dessa história, Tabira, de um povo maravilhoso e muito mais imponente pela atividade comercial, empresarial e sua vocação – o que  explica o PIB alardeado por Brandino, tem na política o papel de quem puxa o tapete ou trabalha contra essa vocação. e Dinca é parte da culpa, com os demais que geriram a Cidade das Tradições no mesmo ciclo…

Tribuna do Moxotó

Policiais militares do BEPI, observaram ontem, que um veículo transitava em alta velocidade, colocando em risco demais veículos e pedestres da cidade de Custódia.

Tratava-se do Eduardo Vieira Carneiro da Cunha, soldado da Polícia Militar do Estado do Pará e sua companheira Vivien Medina Noronha, Procuradora do Estado de Amazonas.

Inicialmente se recusaram a se identificar, bem como o homem passou a desacatar o policiamento taxando-os de policiais de “merdas”.

Após ser dada voz de prisão ao mesmo, ele resistiu à prisão, tendo partido para agredir um dos policiais.

Após o indivíduo ser contido, sua companheira também partiu para agredir o policiamento, para evitar a prisão de seu acompanhante, sendo esta, também detida no local. Toda a ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Plantão de Arcoverde.

Um estouramento ocorrido em um trecho de uma  adutora pertencente ao Sistema Vila de Fátima, motivou a paralisação parcial dessa unidade de abastecimento de água. Em função do acidente, foi suspenso  o fornecimento de água para o município de Custódia e distrito de Sítio dos Nunes, localizado na cidade de Flores.

Segundo o gerente da Unidade de Negócios da Compesa, Gileno Gomes, será iniciada amanhã (26), a partir das 08h, uma obra para o remanejamento de 250 metros da adutora danificada, com previsão para o término dos trabalhos na segunda-feira (1). A Compesa optou pela obra de remanejamento do trecho da tubulação para desviar das residências construídas no entorno da adutora.

 Além de providenciar o remanejamento da tubulação, a Compesa precisará construir blocos de ancoragem (base de sustentação da tubulação). ” Como esses  blocos são de cimento é necessário um período de cura do concreto) e por isso o sistema de abastecimento não pode ser religado antes dessa fase” , ressalta Gileno Gomes. Em função desse processo, a Companhia só retomará o abastecimento na próxima segunda-feira.

Blog do Finfa

O deputado federal, André de Paula (PSD), acompanhou ontem (25), o prefeito de Custódia, Emmanuel Fernandes (Manuca), em audiência com o Ministro Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Na oportunidade o ministro assinou o documento de contratação de operações de crédito que asseguram ao Governo de Pernambuco, via Compesa, a conclusão da última etapa da adutora de Custódia.

A Adutora é uma das obras mais esperadas pela cidade, que foi anunciada pelo governador Paulo Câmara, no começo do ano, e já se encontra em estado avançado de execução.

A Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, está fortalecendo o Projeto Carcinicultura Familiar no município, informa a prefeitura em nota. Atualmente, três famílias agricultoras fazem parte do projeto de criação de camarão marinho implementado no último mês de fevereiro pelo Governo Municipal no distrito de Tauapiranga. Uma das metas de médio prazo do projeto é alcançar 15 agricultores (as) familiares ainda este ano.

A primeira despesca do projeto aconteceu no último mês de abril na propriedade do agricultor familiar Neto Rocha, na Fazenda Cachoeira do Sal, onde foram produzidos 30 quilos de camarão pesando em média 18 gramas após um ciclo de 71 dias. A segunda etapa aconteceu no último dia 06 de junho na mesma propriedade, onde foram despescados 33 quilos do produto, com peso médio de 12 gramas após 75 dias de cultivo.

E na última quarta-feira (19.06), aconteceu a terceira despesca do projeto, na propriedade do agricultor familiar Plácido Cabral, que iniciou o cultivo após acompanhar a experiência na propriedade do vizinho Neto Rocha. A terceira despesca rendeu 52 quilos de camarão, com peso médio de 9 gramas, produto comercializado na cidade.

Os interessados em iniciar uma criação de camarão marinho devem procurar a Secretaria de Agricultura e Recursos Hídricos, que está localizada na Avenida Vicente Inácio de Oliveira, S/N, (Parque de Exposições), onde serão assistidos durante todo processo produtivo pela equipe técnica multidisciplinar disponibilizada pela secretaria. Para a criação do crustáceo devem ser observados alguns parâmetros de qualidade de água, como salinidade, pH , alcalinidade, dureza total, compostos nitrogenados, entre outros.