Monthly Archives: junho 2020

Município contabiliza agora 578 casos confirmados e onze óbitos.

A Secretaria de Saúde de Serra Talhada informa que foram registrados mais 46 casos positivos de Covid-19 nesta terça-feira (30), sendo 24 pacientes do sexo feminino e 22 do sexo masculino, totalizando 578 casos confirmados.

Entre os 46 novos casos confirmados, 12 são resultados de exames do Lacen-PE, de pacientes considerados suspeitos, que realizaram a coleta de Swab na semana passada e tiveram os resultados divulgados hoje pelo Laboratório Central do Estado.

O município registrou o décimo primeiro óbito. O paciente era idoso, tinha 93 anos, morador do centro da cidade e vinha sendo monitorado em casa por familiares, que são profissionais da área de saúde.

Como vinha apresentando sintomas de Covid-19, foi feita a coleta de Swab na última sexta-feira (26), mas infelizmente o idoso veio a óbito na manhã desta terça (30), sendo o resultado positivo divulgado ainda esta tarde.

O número de casos suspeitos subiu para 35 e o de casos descartados subiu para 2.269. O município tem 353 pacientes recuperados, 210 em tratamento domiciliar e 04 em leitos de internamento. Em relação aos profissionais de saúde contagiados, 29 estão recuperados 19 estão em isolamento domiciliar monitorado.

O boletim diário, portanto, fica com 578 casos confirmados, 35 casos suspeitos, 353 recuperados, 2.269 descartados e 11 óbitos.

Foto: Karim Sahib/AFP

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) confirmou, nesta terça-feira (30), 382 novos casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 240 (63%) são casos leves, ou seja, pacientes que não demandaram internamento hospitalar e que estavam na fase final da doença ou já curados. Outros 142 (37%) se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Agora, Pernambuco totaliza 58.858 casos já confirmados, sendo 19.496%u202C graves e 39.362 leves. Também foram confirmados 47 óbitos, ocorridos desde o dia 03 de maio. Com isso, o Estado totaliza 4.829 mortes pela doença.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou nesta terça-feira (30) a prorrogação do auxílio emergencial, destinado a trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família.

Segundo Guedes, a proposta é que sejam pagas mais quatro parcelas em dois meses, que somarão R$ 600 por mês, totalizando R$ 1,2 mil.

O pagamento deverá ser feito da seguinte maneira, segundo o ministro:

R$ 500 no início do mês;

R$ 100 no fim do mês;

R$ 300 no início do mês;

R$ 300 no fim do mês.

O anúncio foi feito em uma cerimônia no Palácio do Planalto, da qual participaram o presidente Jair Bolsonaro, ministros do governo, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), além de parlamentares e convidados (saiba mais abaixo como foram os discursos).

Na cerimônia, Bolsonaro assinou um decreto sobre a prorrogação do pagamento.

Após o evento, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que o cronograma de pagamento das novas parcelas ainda será divulgado. Segundo ele, o calendário está pronto, mas falta autorização do ministro Paulo Guedes para anunciar.

O Governo Municipal de Tuparetama iniciou a distribuição de remédios que vão auxiliar no tratamento da Covid-19.

Os kits com Ivermectina, Zinco e Azitromicina foram adquiridos pela Secretaria de Saúde e estão disponíveis nas farmácias das unidades de Atenção Básica.

A entrega está sendo feita mediante prescrição médica aos pacientes com suspeita ou confirmação de contágio da doença. Até o momento, a cidade contabiliza 30 casos confirmados.

“A aquisição dos medicamentos faz parte do investimento na saúde municipal para o enfrentamento ao novo coronavírus. O importante é que a população de Tuparetama tenha acesso ao tratamento o mais rápido possível.”, afirmou o prefeito Sávio Torres.

Segundo a secretária de Saúde, Elizabeth Gomes, foram feitos 200 kits contendo os três remédios. “Os medicamentos vêm se mostrando eficazes no combate à Covid-19. Conforme a demanda e os resultados, vamos solicitar novas remessas.”, frisou.

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, de 74 anos, foi internado nesta segunda-feira (29) em um hospital particular da cidade depois ter tido resultado positivo para a Covid-19.

Em nota, a Prefeitura informou que o diagnóstico foi feito “por meio de tomografia” e que Virgílio “segue em isolamento na unidade com quadro estável, inclusive despachando normalmente”.

Na noite desta segunda, o prefeito deu entrada no Hospital Adventista de Manaus, onde foi inicialmente encaminhado à enfermaria e depois, já na madrugada desta terça-feira (30), transferido para Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Cerca de 25% do pulmão do prefeito está comprometido pelo vírus.

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da Prefeitura enviou a seguinte resposta, por e-mail: “O prefeito Arthur Virgílio Neto está em isolamento no Hospital Adventista de Manaus, fora da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), com quadro estável, inclusive despachando normalmente. Os exames foram feitos após ele apresentar leves sintomas de gripe”.

Em comunicado divulgado, a Prefeitura cita o boletim médico e informa que Virgílio se encontra “hemodinamicamente estável, sem necessidade de uso de drogas vasoativas, mantendo boa saturação de oxigênio em ar ambiente, realizando VNI com boa resposta”. A nota diz ainda que o prefeito está “lúcido e orientado, recebendo medicações por via oral conforme protocolo institucional”.

“O prefeito se encontra hemodinamicamente estável, sem necessidade de uso de drogas vasoativas, mantendo boa saturação de oxigênio em ar ambiente, realizando VNI com boa resposta. Lúcido e orientado, recebendo medicações por via oral conforme protocolo institucional”, afirma o documento. Ainda em nota, a prefeitura afirma que Arthur seguirá em observação nas próximas 24 horas.

Auxílio emergencialO presidente Jair Bolsonaro anuncia nesta terça-feira (30) a prorrogação do auxílio emergencial e, segundo membros do governo, o Executivo caminha para conceder mais duas parcelas de R$ 600. Fontes afirmam que a decisão vai em direção a esse desfecho devido à facilidade de a proposta ser executada sem passar pelo Congresso, já que o governo não precisaria enviar um novo texto aos parlamentares.

A lei que instituiu o auxílio concedeu ao Executivo a possibilidade de renovar o benefício se os valores forem mantidos e a proposta inicial era de o auxílio ser concedido durante três meses, por R$ 600. A decisão de manter o valor por mais dois meses será diferente daquela anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro Paulo Guedes (Economia) na última quinta-feira (25). Eles informaram em live que deveria haver uma prorrogação do auxílio por mais três meses em parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

As discussões foram tomadas por idas e vindas e, nesta terça, Guedes chegou a falar em uma prorrogação maior, de três meses. “Demos os três meses iniciais e estendemos agora porque ela [pandemia] não começou a descer ainda. Estendemos por mais três meses, mas acreditamos que realmente ela vá descer nesses próximos três meses”, disse.

O prefeito de Custódia Manuca de Zé do povo, concederá entrevista na próxima quinta-feira a rádio Pan FM na frequência de 87,9 para falar sobre os desafios de cada seguimento em tempo de corona vírus.

A entrevista vai ao ar a partir de 11 da manhã, o comunicador Fernando Alves conduzirá o debate que já virou sucesso semanalmente na Pan FM, essa semana de forma excepcional, já que o programa geralmente é levado ao ar as sextas-feiras. Além da pandemia, a entrevista deverá ter outros assuntos de interesse da população.

O ouvinte poderá interagir através das redes sociais da emissora, e pelo Zap. 87.9.9962-9862. Faça agora mesmo sua pergunta na postagem oficial no Instagram e facebook da rádio, e concorra a máscaras de proteção contra o corona-vírus com a marca Pan FM.

Lembrando sempre que a entrevista será feita por vídeo chamada.

O diretor e apresentador do programa Fernando Alves, ressalta a importância do debate, e reforça o compromisso da emissora em levar a informação de forma clara e objetiva.

               “A Pan Fm está a mais de 25 anos no ar, levando informação, entretenimento, e sempre buscando fazer a sua parte social também. Sempre ao lado do ouvinte, trazendo a população pra mais perto das autoridades do município.” Ressalta Fernando.

O ouvinte poderá acompanhar a entrevista no rádio em 87.9 ou nas redes sociais, além do aplicativo rádio net, e o site da emissora que é o seguinte: www.panoramafmcustodia.com.br

                A Primeira Câmara referendou, por unanimidade, uma Medida Cautelar expedida pelo conselheiro Valdecir Pascoal determinando ao prefeito de Sanharó, Heraldo José Oliveira, que se abstenha de celebrar o contrato decorrente do Pregão Eletrônico nº 02/2020, ocorrido no dia 26 de maio, para a aquisição de material esportivo para as escolas da rede pública municipal de ensino, estimado em R$ 245.666,60.

A Cautelar (processo TC n°2053598-3), expedida monocraticamente no dia 9 de junho, atendeu à Representação Interna nº 22/2020 do Ministério Público de Contas, que pedia que a licitação fosse sustada. De acordo com o documento do MPCO, o certame foi publicado no Diário Oficial do dia 14/05, em plena pandemia de Covid-19, após o prefeito de Sanharó reconhecer a crise e declarar situação de calamidade pública no município e o governo do Estado determinar a suspensão das aulas em Pernambuco como medida de prevenção para conter a crise emergencial de saúde. 

A procuradora-geral, Germana Laureano, afirmou que o objeto da licitação contrariava a Recomendação Conjunta TCE/MPCO nº 03/2020 e a Recomendação Conjunta TCE/PGJ nº 01/2020. A representação diz ainda que os recursos reservados para a contratação são provenientes da Secretaria de Educação do Estado, possuindo aplicação desvinculada do ensino e que poderiam, mediante ajuste orçamentário, ser direcionados para o combate ao novo coronavírus naquela localidade.

O relator entendeu que o planejamento da contratação visava a atender um momento posterior de controle da doença e que permitisse o retorno à normalidade e a volta às aulas, sendo prudente não suspender o pregão, mas evitar a assinatura do contrato. Ele reforçou que “o momento exige prudência e racionalidade das aquisições públicas. É preciso escolher as ‘prioridades das prioridades’ e o foco, decerto, deve ser o combate à pandemia e os efeitos sociais e econômicos decorrentes”.

Valdecir Pascoal também determinou à Coordenadoria de Controle Externo do TCE a abertura de auditoria especial para avaliar o cumprimento da cautelar.

A Prefeitura de Santa Terezinha, no Sertão de Pernambuco, deve editar decreto suspendendo a realização do João Pedro por tempo determinado.

A suspensão é prevista devido o quadro da pandemia causada pelo Covid-19. 

Nesta segunda-feira (29) o prefeito Vaninho de Danda disse estar providenciando o decreto para cancelar os festejos juninos que acontece geralmente em meados do mês de julho. 

O governo municipal tradicionalmente oferece a população e aos visitantes 3 noites de muita festa, com muitas atrações conhecidas pelo grande público, além das atrações locais.

Santa Terezinha têm seis casos em investigação do novo coronavírus, 22 casos descartados e 10 casos confirmados, 08 pessoas já se recuperaram.

“Esses que acham que me destruíram, vão ter que trabalhar dobrado”, disse

Durante a sessão ordinária desta segunda-feira (29), a presidente da casa legislativa e vereadora Célia Almeida Galindo, do PSB, disse que ainda não decidiu se será candidata ou não a reeleição no pleito do próximo 04 de outubro. Durante 15 minutos, ela fez um histórico de sua atuação ao longo dos oito mandatos e deixou em aberto a condição se disputará ou não mais um pleito.

Ao analisar seus 30 anos de atuação política, Célia relembrou desde a primeira eleição, em 1988, quando foi a primeira mulher a ser eleita em Arcoverde para um mandato eletivo. Lembrou ter sido líder dos governos dos ex-prefeitos Rosa Barros (1997/2004), Zeca Cavalcanti (2005/2006) e agora Madalena Britto.

Célia disse que ainda teria que ouvir sua família, irmãs e filhos, para decidir se sairá ou não candidata no pleito deste ano. Lembrou de sua mãe, que criou os seis filhos sozinha, chamando-a de “guerreira”, que sempre foi sua marca nas campanhas eleitorais, e teceu críticas aos ataques feitos à Câmara e à sua pessoa ao longo de seu mandato à frente da casa legislativa. Célia se envolveu em algumas polêmicas entre o ano passado e esse. A maior delas, quando entrou em rota de colisão com o Delegado Israel Rubis, ao pedir sua saída. Célia disse ter sido injustiçada.

“Esses que acham que me destruíram, vão ter que trabalhar dobrado. Se eu for candidata, não pensem que eu vou cair não. Segunda-feira eu digo se sou ou não, mas se não for, filho meu também não é”, afirmou Célia Galindo que integra a legenda da atual prefeita, o PSB, partido que não terá candidato a prefeito já que o nome será do MDB, o empresário Wellington Maciel.

G1

Uma operação da Polícia Federal no Amazonas cumpre, na manhã desta terça-feira (29), 20 mandados de busca e apreensão e oito de prisão temporária de investigados por fraude e superfaturamento nas ações de combate à pandemia no estado. A PF investiga possíveis práticas de crimes como pertencimento a organização criminosa, corrupção, fraude a licitação e desvio de recursos públicos federais.

No Inquérito constam provas e indícios que revelam o desvio de recursos públicos federais que seriam destinados ao sistema hospitalar estadual, em razão da emergência de saúde pública provocada pelo novo coronavírus.

A ação da Polícia Federal visa a cumprir mandados judiciais expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), sendo 20 mandados de busca e apreensão e oito de prisão temporária, e conta com a cooperação do Ministério Público Federal (MPF), da Controladoria Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil (RFB).

O desvio das verbas federais mencionadas ocorreu mediante fraude na contratação de empresa para fornecimento de respiradores. Evidenciou-se o direcionamento da compra para empresa cuja atividade era/é a comercialização de vinhos. Os ventiladores mecânicos hospitalares entregues ao Estado do Amazonas, pela referida empresa, não possuíam as especificidades técnicas necessárias para a adequada utilização no tratamento médico.

Ademais, foi detectado o superfaturamento do preço do equipamento. Laudo pericial produzido pela PF no inquérito, constatou que, se considerado o valor máximo de mercado dos equipamentos, o sobrepreço praticado em cada unidade dos ventiladores mecânicos adquiridos corresponderia a R$60.800,71, ou seja, 133,67% a mais em relação ao valor de mercado, totalizando a quantia de pelo menos R$1.702.419,88, até R$2.198.419,88, sob suspeita de desvio.

Além disso, a investigação policial identificou que a verba pública federal transferida à empresa contratada foi, em seguida, remetido a conta bancária no exterior, pertencente a uma outra pessoa jurídica, aparentemente de fachada, havendo indícios de possível prática de crime de lavagem de dinheiro.

Os indiciados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, pertencimento a organização criminosa e lavagem de dinheiro, e, se condenados, poderão cumprir pena de até 30 anos de reclusão.

O nome da operação é uma alusão às suspeitas de que uma revendedora de vinhos tenha sido utilizada para desviar recursos públicos que deveriam ser destinados ao sistema de saúde.

A avaliação é de Leandro Lucena, professor da UFRPE/UAST, em artigo ao Farol de Notícias: nos últimos 15 dias a COVID-19 vem  apresentando aumento no número de casos no Sertão de Pernambuco.

Os municípios mais acometidos nos últimos 15 dias foram: Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, ambos pertencentes ao Sertão do Pajeú.

Afogados da Ingazeira apresenta crescimento de 128,6% dos casos (36 novos casos no período), uma taxa de mortalidade de 6,3% e uma letalidade 0,01%. Serra Talhada teve crescimento de 108% dos casos (242 novos casos no período), apresentando uma taxa de mortalidade de 2,1% e uma letalidade de 0,012%.

Outros municípios que vêm preocupando são: Salgueiro (situado no Sertão Central) e Floresta (situado no Sertão de Itaparica). Salgueiro apresenta crescimento de 22,7% dos casos (22 novos casos no período), embora baixo, o crescimento em Salgueiro apresenta uma taxa de mortalidade de 7,6% (3,6 vezes maior que Serra Talhada), já Floresta apresenta crescimento de 91,3% dos casos (21 novos casos no período) e uma taxa de mortalidade de 6,8% (três vezes maior que Serra Talhada), Tabela e Figura abaixo:

Em Serra Talhada, luto com o falecimento do ex-prefeito Antônio Andrade Policarpo, conhecido popularmente como “Seu Madeira”, aos 95 anos.

Filho do ex-prefeito Manoel Joaquim Policarpo Lima (1930/1936), Antônio Andrade Policarpo nasceu no dia 06 de julho de 1925.

Ele governou Serra Talhada em 1959, substituindo o prefeito titular Luiz Lorena, que havia renunciado para assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE.

“O Prefeito Luciano Duque decreta Luto Oficial de 03 (três) dias pela partida do mesmo e, em nome de todo o governo municipal, manifesta sinceros votos de pesar aos seus familiares e amigos neste momento de despedida”, disse a prefeitura de Serra Talhada em nota.

A Câmara Municipal de Vereadores  em nome de seu Presidente Manoel Enfermeiro, lamentou a morte do ex-prefeito. “A Câmara de Vereadores manifesta os sinceros votos de pesar aos familiares nesse momento de Luto”, disse.

A Prefeitura Municipal de Itapetim informou em nota que disponibilizará nesta quarta (01), o salário do mês de junho.

Ainda 50% do 13° salário para as secretarias de Educação, Saúde, Cultura, Infraestrutura, Administração e Finanças, Desenvolvimento Social e Gabinete, Conselho Tutelar, além de inativos e pensionistas.

Será uma injeção de quase R$ 2 milhões na economia do município. “Mesmo diante da pandemia, o Governo Municipal não atrasou o pagamento e nem fez redução de salário”, diz a prefeitura em nota. “Estamos honrando nosso compromisso com nossos funcionários”, disse o prefeito Adelmo Moura.

O prefeito esteve reunido com a secretária de Finanças do município, Aline Karine, a diretora de Recursos Humanos, Wesla Larissa, Walter Buarque, da Previta, Roseane Costa da tesouraria e equipe.

A vereadora Cybele Roa (AVANTE) reafirmou sua pré-candidatura à prefeitura de Arcoverde.

Em tom de desabafo, a médica, que chegou a ser cotada como o nome da sucessão da prefeita Madalena Brito (PSB), declarou que está firme e “não depende da indicação de ninguém”.

“Estou firme e minha pré-candidatura não depende da indicação de ninguém. Sou pré-candidata porque venho trabalhando e não é de hoje. Não preciso que venha alguém para dizer: você será a candidata, você será o sacrificado da vez”, disse Cybele durante sessão ordinária da Câmara.

Ela chegou a dialogar com a prefeita Madalena Brito (PSB), mas as discussões travaram. Roa era tida como uma pré-candidata que teria possibilidade de vitória aliada à prefeita, mas por ter independência pessoal, política e econômica, não cederia a rédeas da gestora. Madalena escolheu o empresário Wellington Maciel, do Grupo LW.

Nessa lista de possíveis candidatos com apoio da prefeita, rodaram nomes como o vice-prefeito Wellington Araújo, o Delegado Israel Rubis e a própria Cybele. Arcoverde terá uma disputa interessante: ainda pleiteiam governar a cidade o ex-prefeito Zeca Cavalcanti e o Delegado Israel Rubis. Serão a princípio quatro nomes.