Destaque

Em Sertânia, ponte da RFFSA sumiu

Uma ponte de ferro de aproximadamente 30 metros foi levada próximo ao distrito de Henrique Dias, Sertânia. A denúncia foi...
Leia mais
Destaque

Dom Limacêdo Antônio assume Diocese de Afogados da Ingazeira hoje; veja a programação

Logo mais, às 17h, no patamar da Catedral do Senhor Bom Jesus dos Remédios, em Afogados da Ingazeira, acontece a...
Leia mais
Destaque

Prefeitura de Afogados da Ingazeira iniciou mutirão de recolhimento de entulhos na cidade

A Prefeitura de Afogados da Ingazeira iniciou um grande mutirão para o recolhimento de entulhos em áreas críticas da cidade....
Leia mais

Governo recebe pedidos e estuda volta do horário de verão

Governo federal estuda a retomada do horário de verão.

Mesmo com o entendimento de que, hoje, ele não teria tanto impacto na economia de energia.

Apesar disso, vários setores têm feito pedidos ao governo para estudar o tema, por entenderem que adiantar os relógios em uma hora traz uma série de outros benefícios.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes foi uma das primeiras a defender o horário de Verão.

Já na semana passada, a volta dele ganhou o apoio da Associação Comercial de São Paulo.

No geral, o argumento é que, como demora mais para anoitecer, no horário de verão as pessoas ficam mais tempo na rua, o que movimenta o comércio, os bares os restaurantes e também tem impacto direto no turismo, com uma série de ganhos para a economia.

Além de benefícios na área da segurança pública, uma vez que boa parte dos furtos e roubos, por exemplo, acontece à noite.

Em entrevista à Globonews, o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, defendeu que a discussão não leve em conta apenas a questão energética. Por outro lado, pessoas que são contra o horário de verão citam argumentos como problemas de saúde, dificuldades para dormir e eventuais transtornos causados pela diferença de fuso, já que a medida era adotada apenas em alguns estados.

Deixe um comentário