Destaque

Bolsa Família 2024: pagamentos de abril começam nesta quarta-feira (17)

A Caixa Econômica Federal inicia os pagamentos de abril do Bolsa Família nesta quarta-feira (17). Os primeiros a receber serão os beneficiários com Número de...
Leia mais
Destaque

Concurso dos Correios terá cargos de níveis médio e superior; veja novos detalhes

Os Correios divulgaram nesta terça-feira (16) mais detalhes sobre o novo concurso público da estatal. A empresa informou que vai...
Leia mais
Destaque

Governo Itinerante da Prefeitura de Iguaracy vai estar na comunidade do Logradouro nesta quarta-feira

Governo Itinerante da Prefeitura de Iguaracy irá se reunir nesta quarta-feira, só que desta feita, na comunidade do Logradouro, área...
Leia mais

Homem atira em réu em pleno júri popular no Fórum de Belmonte

Um homem foi preso em flagrante na manhã desta quarta-feira (29), em São José do Belmonte, Sertão de Pernambuco após tentar matar um réu durante a realização de um júri na cidade.

Ao g1, a Polícia Militar disse que policiais do 14º BPM tomou conhecimento de uma ocorrência de tentativa de homicídio, no Fórum de São José do Belmonte, que fica localizado no centro da cidade.

O suspeito teria chegado ao local e efetuado disparos de arma de fogo contra o homem que estava sendo julgado. No momento da ação, testemunhas, o juiz e demais pessoas que estavam no local saíram correndo.

O suspeito de tentativa de homicídio, que atende pelo o nome de Cristiano Alves Terto, fez vários disparos com uma arma de fogo contra o réu.

O homem foi preso e com ele a polícia apreendeu um revólver calibre 38. Já a vítima foi socorrida para o hospital de Serra Talhada.

Setenta municípios decretam estado de calamidade por situação financeira

Neste sábado, foi notícia a decisão da prefeita de Camaragibe, Nadegi Queiroz (Republicanos), de decretar estado de calamidade pública no âmbito da administração financeira.

A decisão da prefeita veio devido à grave situação econômica de Camaragibe, a qual compromete pagamento de despesas essenciais e o cumprimento de obrigações financeiras.

“A dificuldade financeira vem da expressa queda no repasse das verbas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) pelo Governo Federal”, diz a administração.

A decisão de Nadegi em Camaragibe é apenas a primeira de uma série de decretos que foram ou serão lançados esta semana. Pelo que o blog apurou com exclusividade, são 70 os municípios a decretar a situação.

A lista atualmente conta com os seguintes municípios:

1 – Paudalho

2 – Tracunhaem

3 – Itapissuma

4 – João Alfredo

5 – Limoeiro

6 – Santa Maria da Boa Vista

7- Feira Nova

8 – Itaíba

9 – Lagoa do carro

10 – Belo Jardim

11. Tuparetama

12. Belém de Maria

13- Bezerros

14- Quipapá

15 – Ibimirim

16 – Araçoiaba

17 – Passira

18 – Taquaritinga do Norte

19 – Jataúba

20. Sanharó

21. Poção

22. Ingazeira

23. Brejo da Madre de Deus

24. Triunfo

25. Venturosa

26. Ilha de Itamaracá

27. Alagoinha

28. Pedra

29. Moreilandia

30. Frei Miguelinho

31. Taquaritinga

32. São José do Egito

33. Ribeirão

34. Dormentes

35. Tupanatinga

36. São Benedito do Sul

37. Surubim

38. Moreno

39. Iati

40. Águas Belas

41. Iguaracy

42. Salgueiro

43. Custodia

44. Xexéu

45. Timbauba

46. Arcoverde

47. Orobó

48. Ferreiros

49. Parnamirim

50. Orocó

51. Camaragibe

52.Canhotinho

53. Palmeirina

54. Caetés

55. Calçado

56. Lagoa de Itaenga

57. São João

58. Trindade

59. Mirandiba

60. Gameleira

61. Jatobá

62. Terezinha

63. Vicencia

64. Santa Cruz

65. Paranatama

66. Altinho

67. Catende

68. Saloá

69. Bonito

70. Sertânia

Outras cidades deverão aderir essa semana. Há uma expectativa de que o número chegue a cem.

Cidades que esta semana noticiaram que estão equilibradas por “gestão eficiente”, como Flores, de Marconi Santana, o primeiro a antecipar o pagamento de novembro e o município do famigerado “prefeito fonte”, que diz “vir dinheiro a fole nos próximos dias”, por motivos óbvios, não aderiram ao movimento.

A iniciativa dos prefeitos é estratégica, porque a partir dos decretos, a Assembleia Legislativa pode declarar e reconhecer estado de calamidade pública.

Especialista no tema, o advogado e ex-prefeito de Triunfo, João Batista Rodrigues diz que a crise é estrutural. “Alguns municípios são inviabilizados pelo déficit previdenciário de seus fundos próprios de previdência, planos de cargos e carreiras insustentáveis, fixação de pisos salariais sem recursos suficientes para cobrir a despesas e o subfinanciamento de programas federais tocados pelos entes locais”.

Com o reconhecimento pela ALEPE, municípios poderão, comprovando a queda real de receita, segurar por exemplo repasses previdenciários, caso não tenham condições de arcar. Os órgãos de controle poderão com base na lei isentá-los de punições como rejeição de contas.

A dúvida é saber qual impacto real terá a recomposição de perdas com o FPM e antecipação do ICMS sancionado pelo presidente Lula, com previsão de liberação dia 30 de novembro.

Importante acompanhar para garantir que o recurso seja usado rigorosamente para sanear o passivo com fornecedores, servidores e pagar o décimo terceiro salário. Isso prova que na hora de escolher nossos representantes, temos como sociedade que encontrar perfis com cada vez mais responsabilidade gerencial, sem perder responsabilidade social.

Mais equilíbrio com investimentos em saúde, educação, infraestrutura, assistência social e menos prefeitos festeiros, gastadores, de oba oba. Mais gestão, menos pão e circo

Afogados: Prefeitura adia inauguração em decorrência das chuvas

A Prefeitura de Afogados informa que em decorrência das fortes chuvas caídas agora no início da tarde adiou a inauguração da pavimentação que ocorreria hoje.

A nova data da inauguração será divulgada ainda esta semana.

A inauguração seria a do primeiro trecho da Rua Cristiane Moraes da Silva, no bairro São Francisco. São mais de meio quilômetro quadrado de pavimentação com piso intertravado, com investimento de R$ 73.224,00.

A obra fica próxima à nova ponte que está sendo construída pela Prefeitura sobre o Rio Pajeú, e que irá ligar os bairros São Francisco e São Cristóvão.

Divulgada programação da 26ª edição da Festa da Rapadura

A Prefeitura de Santa Cruz da Baixa Verde divulgou a programação completa da 26ª Festa da Rapadura.

O evento promete reunir milhares visitantes de toda região. A edição 2023 da festa será realizada entre os dias 7 e 10 de dezembro.

A quinta-feira (7) será dedicada à noite gospel e palestra com a Pastora Tatiana Duarte.

Na Sexta-feira (8), sobem ao palco Águida Souza, Bauzão das Meninas e Vicente Nery. No sábado (9), Natanael Lima, Fernando Mendes, Fábio Diniz e Alcimar Monteiro.

No Domingo (10), Cristiano Aboiador, Kennedy Brazzil, Solange Almeida e Mateus Fernandes.

Em sessão confusa, Câmara arquiva processo contra Zirleide

Depois de colocar tema em votação e, por 6×3, vereadores decidirem continuar processo de cassação, Siqueirinha fez nova votação: ganhou a posição pelo arquivamento por 8×1

Em uma sessão lotada, com audiência recorde nas redes sociais e muito confusa, com várias reviravoltas, a Câmara de Arcoverde decidiu seguir o processo de cassação contra a vereadora Zirleide Monteiro.

Houve a leitura do pedido de sequência ao processo, assinado por Israel Rubis e Fernandes Braga, pela vereadora Célia Galindo.

O advogado Rivaldo Leal de Melo sustentou que Lei Orgânica e Regimento Interno preveem que, com a renúncia de Zirleide Monteiro,  morre o processo de cassação.

Usando a Tribuna,  Leila Daniela, mãe de Heitor, portador de necessidade especial e servidora da justiça,  questionou se Regimento Interno e Lei Orgânica não se submetem à Constituição Federal.

O advogado disse ser matéria interna corporis,  regimental, recorrendo à Lei Complementar 64/90. Todo aquele que renunciar a processo será passível de ter candidatura impugnada. “A discussão aqui é interna corporis,  regimental”. Ele deixou a entender que o pedido pode ocorrer a posteriori, por MP, partido político ou interessado. “Nunca vi uma transparência tão grande”.

Siqueirinha colocou em votação para o plenário: acatar o parecer da assessoria jurídica,  ou acatar o pedido do Delegado Israel, de sequência ao processo de cassação.

Rodrigo Roa deu exemplos de cassações de mandatos Brasil afora. “O povo quer saber se a Câmara seria a favor da cassação ou não.  Eu seria a favor da cassação”. Disse que a ex-vereadora Zirleide também vem sofrendo.  E que se está julgando a conduta dela. “É um aprendizado para todos”. Disse que o processo foi concluído praticamente. “A gente não pode ser agressivo demais.  Já pagou. A gente também tem que perdoar.” Mesma posição de Luiza Margarida e dos demais vereadores.

Em suma, alegaram que seriam pela cassação,  mas que o parecer jurídico é soberano.

Siqueirinha foi alertado por Rodrigo Roa e Célia que a decisão não cabe ao plenário.

Também advogado,  o vereador Luciano Pacheco reforçou o fato de o advogado Rivaldo Leal de Melo separar a questão pessoal da jurídica, por ter um filho autista.  “O procedimento se interrompeu com a renúncia do mandato.  O meu posicionamento seria o mesmo dos demais.  Essa casa seria em face da comoção pela cassação do mandato,  inclusive com meu voto”. Disse ter uma leitura jurídica e uma política. “Mas esse mandato não existe mais.  Eu vou cassar o que não existe?”

Sargento Brito, João Marcos e João Taxista foram na mesma linha,  chamando atenção para familiares autistas ou deficientes que tem na família. João Marcos foi um pouco mais além dos outros dois quanto ao processo.  “Independente do parecer jurídico, sou a favor da continuidade do processo”.

No chat da transmissão,  além da maioria das manifestações criticando a decisão da Câmara,  o próprio advogado Fernandes Braga se manifestou.  “Encerrar o processo é uma barbárie.  Pedi sustentação e não se manifestaram quanto ao meu pleito. Se mandarem o link, explico que não poderá haver desistência do processo”, disse. Ele solicitou o link para participar da sessão. A hashtag #mandeolink passou a ser compartilhada,  até ser atendida.  Siqueirinha consultou os vereadores que não apresentaram objeção.

Disse Braga: “A extinção do mandato não é pedido de renúncia.  Não é apenas a manifestação que extingue o mandato. É necessário todo um arcabouço jurídico. Essa é uma manobra processual para fugir do processo.  Deu exemplo de Deltan Dalagnol,  que incorreu em inelegibilidade.  “O pedido de renúncia foi feito para driblar a Lei de Inelegibilidades. O parecer deveria ter se debruçado se o parecer não já a tornava inelegível   com base na alínea k da Lei 64. Ela tenta burlar a Lei das Inelegibilidades.  Nesse sentido,  nossa petição é que não seja recebida a renúncia e seja dada sequência ao processo de cassação,  porque os efeitos da cassação só se dão com aceite. A renúncia só opera com deferimento, já que ela tenta fugir do processo. Pela letra fria, ela já incorre em inelegibilidade com o recebimento da renúncia”.

O advogado da Câmara após provocação de Siqueirinha disse que “só com a renúncia ela incorre em possibilidade de ser declarada inelegível pela justiça eleitoral.  Essa punição já está prevista mesmo com a renúncia”. Fernandes Braga retrucou dizendo que essa posição externada por Rivaldo Leal deveria constar do parecer e a Câmara oficiar à Justiça Eleitoral. Leal disse que, com a posse do suplente, a Justiça Eleitoral será oficiada. “Tudo isso será feito quando for oficiada a vacância.  É regimental”.

Quando questionado se a Câmara informará à Justiça Eleitoral que a vereadora incorreu em inelegibilidade,  Rivaldo Leal disse que essa provocação,  pela inelegibilidade,  caberá aos partidos políticos. “Se a assessoria jurídica reconhece aqui inelegibilidade, e a sessão é gravada, isso tem que ser oficiado”, disse Fernandes Braga.

“Em momento nenhum falei que a vereadora está inelegível.  Isso é mais na frente se houver provocação e se a justiça eleitoral assim entender”, disse ao fim Rivaldo Leal.

Por fim,  Siqueirinha, numa decisão surpreendente,  ouviu os parlamentares sobre dar seguimento ou não.  Votaram para dar prosseguimento Célia Galindo, João Marcos,  João Taxista, Luiza Margarida,  Rodrigo Roa e Sargento Brito.  Pelo arquivamento,  Everaldo Lira,  Luciano Pacheco e Siqueirinha. Resultado pró sequência do processo: 6×3.

Após a votação,  o advogado Rivaldo Leal questionou: “agora eu quero ver como dá seguimento sem previsão legal.  Atende (a opinião pública), mas como vai fazer?”

Israel Rubis entrou na transmissão e disse que agora, com previsão regimental,  monta-se a comissão processante, com direito ao contraditório.  “O que a gente busca é uma decisão do colegiado demonstrando que se o ato da vereadora,  virtualmente seria punível com cassação ou não.  Talvez o pedido não tenha sido entendido “.

“Ela não tem como arguir pedido de defesa se já houve a cassação.  Não há uma previsão nessas circunstâncias que o senhor disse de se dar continuidade.  O  Regimento diz, se cassou acabou”.

Rubis: “mas a lei trata de cassação de mandato,  mas não trata de perda dos direitos políticos.  Há um vácuo aí”.

Siqueirinha perguntou se segue o exemplo de Fernando Collor. Ele renunciou, Itamar assumiu, mas o processo de perda dos direitos políticos continuou. “Isso vai acontecer assim, mas sem previsão normativa”, disse Leal. Assim,  o processo segue mesmo com a posse de Heriberto do Sacolão e renúncia de Zirleide.

Luciano Pacheco provocou: e a renúncia de Israel Rubis foi a plenário? Pelo que sei, não.  Israel: “Eu não respondia a processo de cassação.  Não havia situação que me prendesse ao mandato”, reforçando a ideia de que Zirleide renunciou para fugir da cassação.

Depois,  foi sugerido por Rivaldo Leal o sorteio da comissão processante,  antecipando que estudará o caminho regimental. Foi quando Célia Galindo disse que o relatório deveria ter sido colocado em votação. O advogado da Câmara disse não haver mais essa possibilidade.

O próprio Siqueirinha,  que gerou a confusão ao colocar em votação a sequência do processo perguntou: “Vamos nos colocar no lugar da vereadora.  E se depois dela renunciar,  se a Câmara decidir que ela deve ser absolvida? E se os vereadores decidirem por não cassar?”

Houve toda uma rediscussão, envolvendo Siqueirinha,  Luciano Pacheco,  Célia Galindo e Rivaldo Leal.

Siqueirinha volta a colocar em votação. Aí muitos que foram pela continuidade do processo,  votaram pelo arquivamento.

Mudaram de opinião e votaram pelo arquivamento João Taxista, Sargento Brito,   Célia Galindo,  Luiza Margarida, Rodrigo Roa.  Só João Marcos manteve a posição pela sequência do processo, Luciano Pacheco, Everaldo Lira e Siqueirinha pelo arquivamento.

Fernandes Leal pediu para Siqueirinha esclarecer: “um foi anulada e foi votada outra”, disse. “Que conste em ata”, pediu Israel.  Ao final,  Siqueirinha proclamou o resultado pelo arquivamento e anunciou eleição para a Secretaria na próxima sessão,  cargo que Zirleide ocupava.

Arbitral define formato do Campeonato Pernambucano Série A1 2024

Lance da final entre Retrô e Sport pelo Campeonato Pernambucano Série A1 2023 – Foto: Rafael Vieira/FPF

O arbitral do Campeonato Pernambucano Série A1 2024 foi realizado nesta segunda-feira (13), na sede da Federação Pernambucana de Futebol. Com os representantes dos 10 clubes que irão disputar a competição, foi definido o formato de disputa do estadual do ano que vem.

O Campeonato Pernambucano está com data prevista de iniciar na primeira quinzena do mês de janeiro e terminar na primeira semana do mês de abril.

Confira as equipes participantes: Afogados, Central, Maguary, Náutico, Retrô, Salgueiro, Santa Cruz, Sport, Petrolina e Porto.

O regulamento da competição contará com a fase inicial em turno único, todos os clubes se enfrentam, somando 9 rodadas no campeonato. Os dois melhores colocados avançam diretamente às semifinais. Os dois últimos colocados serão rebaixados para Série A2 de 2025.

O 3º enfrenta o 6º e o 4º joga contra o 5º, em jogos no formato de ida, na segunda fase, para saber quem avança para a semifinal. O empate leva a decisão aos pênaltis.

Em 2024, as semifinais serão disputadas em partidas de ida e volta, assim como na final do Campeonato Pernambucano. O time que fizer a melhor campanha até a final terá a vantagem de receber o último duelo em sua casa.

Por Assessoria FPF-PE

Apagão de energia afeta abastecimento de água em várias cidades de Pernambuco

A Compesa informa que o apagão nacional ocorrido na manhã desta terça-feira (15), por volta das 8h20, e que atingiu pelo menos 15 estados, afetou a distribuição de água em diversos municípios de Pernambuco.

Após a ocorrência, 80% das unidades operacionais da Companhia ficaram paralisadas e com abastecimento suspenso.

A paralisação durou cerca de duas horas e vinte minutos e, apesar do retorno da energia às 10h40, o tempo da parada foi suficiente para comprometer o abastecimento das cidades.

A distribuição de água está sendo normalizada de forma gradativa para os municípios afetados, com exceção de algumas cidades. A Companhia esclarece que a retomada do abastecimento de água não ocorre de forma imediata, pois é necessário o acionamento das estações elevatórias, a retomada gradativa do processo de tratamento e o enchimento dos reservatórios de distribuição, até que sejam alcançados níveis satisfatórios.

Na Região Metropolitana do Recife, seguem com abastecimento de água suspenso os municípios de Olinda e Paulista, cujos reservatórios estão recuperando nível. No interior, o abastecimento está suspenso nos municípios de Águas Belas, Araripina, Bodocó, Bom Jardim, Carpina, Chã de Alegria, Chã Grande, Custódia, Exu, Granito, Gravatá, Ipubi, João Alfredo, Lagoa do Ouro, Moreilândia, Orobó, Ouricuri, Parnamirim, Passira, Paudalho, Salgueiro, Serrita, Tracunhaém e Trindade.

A previsão é que a distribuição de água seja regularizada nestas cidades no final do dia de hoje, de forma gradativa. No Cabo de Santo Agostinho, o abastecimento segue comprometido, pois a operação na Estação Elevatória Pirapama ainda não foi retomada. A Companhia está atuando com equipes na unidade para solucionar a questão com a máxima brevidade.

Raquel Lyra celebra conquistas de Pernambuco no Novo PAC

Governadora participou da cerimônia de lançamento do programa, no Rio de Janeiro, quando foram anunciados recursos para obras como a Transnordestina, a Adutora do Agreste e barragens da Mata Sul

Pernambuco será contemplado com um pacote de obras apresentadas como prioritárias desde o início da gestão da governadora Raquel Lyra. O Estado receberá investimento através do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). 

O programa foi lançado nesta sexta-feira (11) pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Rio de Janeiro, com a presença da governadora. Ao todo, serão investidos R$ 91,9 bilhões para atender aos eixos de abastecimento de água, transportes, infraestrutura urbana, moradia, entre outros serviços realizados nos municípios pernambucanos. São mais de 600 ações, entre obras, equipamentos e projetos. 

“Os investimentos do novo PAC em Pernambuco vão transformar em realidade diversas obras que o nosso povo sonha e precisa há muitos anos. Será possível retomar a construção das barragens da Mata Sul, concluir a primeira etapa da Adutora do Agreste, tirar do papel a tão sonhada ferrovia Transnordestina, entre vários outros empreendimentos. O trabalho está só começando. Nós não mediremos esforços para garantir a execução destes investimentos no nosso Estado”, destacou Raquel Lyra. 

Reforçando a capacidade logística do Estado, a Transnordestina será atendida no trecho que vai do município de Salgueiro, no Sertão, ao Porto de Suape, na Região Metropolitana do Recife. A obra é estimada em R$ 4,5 bilhões e terá 206 quilômetros, conectando 4 estados do Nordeste.

“Quero agradecer aos governadores que vieram aqui hoje, porque o PAC foi construído com eles desde janeiro, quando trouxeram suas prioridades de obras. E essa é a nossa oportunidade de renovar nossa economia, colocar toda a capacidade do Estado a serviço dos sonhos da sociedade brasileira”, afirmou o presidente Lula no evento, que contou com a presença do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, governadores, ministros, entre outras autoridades.

O PAC contemplou ainda importantes obras de abastecimento de água e garantia da segurança hídrica para Pernambuco. A Adutora do Agreste teve o recurso para finalização da sua primeira etapa garantido na ordem de R$ 538,7 milhões. A obra já está sendo executada pela Compesa e começa na Barragem de Ipojuca, em Arcoverde. Também foram contemplados recursos para o desenvolvimento do projeto da segunda etapa da Adutora, que irá garantir que as águas do Rio São Francisco cheguem a mais de 2 milhões de pessoas em 68 municípios.

Importante equipamento para atuar na contenção de enchentes da Zona da Mata Sul, a Barragem Gatos receberá o aporte de R$ 96 milhões. Com capacidade para acumular 6 milhões de m³ de água, o equipamento tem 20% da obra executada. Já a Barragem Panelas II, no município de Cupira, está 50% executada e receberá R$ 95 milhões. Além disso, estão previstas as atualizações dos projetos das barragens de Igarapeba e Barra de Guabiraba. 

Localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, a Refinaria Abreu e Lima (RNEST) receberá investimento da Petrobras para a conclusão e modernização do trem 1 e a conclusão do trem 2, permitindo dobrar a capacidade de produção, chegando à totalidade do seu projeto original. A RNEST está em operação há sete anos e produz derivados de petróleo para atender a demanda nacional.

Na área de infraestrutura urbana a BR-232 receberá aporte de R$ 20 milhões para o estudo da duplicação no trecho entre São Caetano e Sertânia, numa extensão de 133 km. Está garantida ainda a duplicação da BR-423, no trecho entre São Caetano e Lajedo, em uma extensão 80 km, no valor de R$ 287,4 milhões. As rodovias fazem parte do eixo viário de escoamento do Polo de Confecções do Agreste, com fluxo médio de 17 mil veículos por dia. Também estão contempladas as obras das BR-104 (Caruaru) e BR-428 (Petrolina). 

Integrando o eixo de transportes está incluído o Metrô do Recife, que será atendido com o aporte de R$ 4 milhões, destinados à realização de estudo para requalificação. O sistema é utilizado diariamente por 160 mil passageiros, que sofrem as consequências do sucateamento do sistema, principalmente as constantes quebras por problemas na rede elétrica.

O Novo PAC contempla ainda a construção e conclusão de obras paralisadas de moradias pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. Ao todo, serão 9996 unidades distribuídas em 142 municípios de Pernambuco. As cidades ainda receberão reforço na conectividade, com 800 km de rede de fibra ótica, expansão do 4G em 935 km de rodovias federais e 5.937 escolas conectadas. 

O polo de hemoderivados de Goiana vai receber ainda investimentos com a ampliação do parque fabril da Hemobras, maior fábrica de medicamentos hemoderivados da América Latina, que receberá investimentos da ordem de R$ 1,5 bilhão em um terreno de 25 hectares.

PF prende ‘hacker da Vaza Jato’ e faz buscas em endereços de Carla Zambelli

A Polícia Federal prendeu, hoje, o hacker Walter Delgatti Neto, conhecido por ter dado origem à chamada “Vaza Jato” ao invadir telefones de autoridades envolvidas com a operação Lava Jato.

A PF também cumpre mandados de busca e apreensão contra a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), no apartamento e no gabinete. A operação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

O advogado de Walter Delgatti Neto confirmou a prisão ao blog e que ele está preso em Araraquara, no interior de São Paulo. A defesa disse que não teve acesso a decisão e que só autoriza depoimento do cliente se também estiver presente.

Oficialmente, a Polícia Federal divulgou que há cinco mandados de busca e apreensão (três no DF, dois no SP) e um mandado de prisão preventiva.

Na ação, a PF tenta obter mais informações sobre a inserção de alvarás de soltura e mandados de prisão falsos no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões.

Os documentos forjados incluíam um mandado de prisão falso contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. No ofício, havia inclusive a frase “faz o L” – um dos slogans da campanha eleitoral mais recente do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Os crimes apurados ocorreram entre os dias 4 e 6 de janeiro de 2023, quando teriam sido inseridos no sistema do CNJ e, possivelmente, de outros tribunais do Brasil, 11 alvarás de soltura de indivíduos presos por motivos diversos e um mandado de prisão falso em desfavor do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes”, diz material da Polícia Federal.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, comentou a operação em uma rede social.

“Em prosseguimento às ações em defesa da Constituição e da ordem jurídica, a Polícia Federal está cumprindo mandados judiciais relativos a invasões ou tentativas de invasões de sistemas informatizados do Poder Judiciário da União, no contexto dos ataques às instituições”, escreveu. As informações são do blog da Andréia Sadi/g1.

Luciano Duque admite ir para outro palanque caso Márcia o isole politicamente

O Deputado estadual Luciano Duque (SD) foi o convidado do Debate das Dez do programa Manhã Total, da Rádio Pajeú. O debate teve a participação nos estúdios do blogueiro Júnior Finfa.

Ele falou sobre vários temas e fez uma avaliação positiva de seu início de mandato na Assembleia Legislativa, destacando contribuições em defesa de pautas como o municipalismo e desenvolvimento do estado. Duque disse que o início de seu ciclo foi favorecido pela contribuição de vários parlamentares, citando nomes da esquerda à extrema direita. registrou também projetos conjuntos e alinhamento com o outro Deputado da região, José Patriota, do PSB.

Duque evitou criticar o ciclo Raquel Lyra e defendeu que ela tem buscado dialogar, exemplificando já ter tido vários diálogos. Disse que apesar das recentes derrotas na ALEPE, ela tem boas perspectivas de engatar projetos desenvolvimentistas. Disse que ela assumiu sem uma base, o que gera essas situações. E defendeu o empréstimo autorizado para ela iniciar um ciclo de ações. Sobre as críticas, como em relação à situação do IPA, disse apenas ter relatado numa realidade.

Claro, era esperado ouvir Duque novamente sobre a relação com a prefeita Márcia Conrado, depois da cobrança que fez de diálogo com o grupo. Perguntado se não seria melhor ligar a falar publicamente das cobranças, revelou que tentou mais de uma vez conversar com Márcia. “Eu mandei algumas mensagens no zap. Ela vai a Recife, vai e volta, vai e volta, e não me procura. Eu disse,  ‘preciso falar com você’. Ela disse que estava viajando e que depois retornava. E não dá retorno. Então, se não dá retorno, eu tenho autoridade como liderança política, um deputado da terra, de cobrar. E cobrei”.

Duque disse que se a ideia de Márcia é isolar a ele, ela precisa deixar isso claro e comunicá-lo. “se o pensamento é outro, de não querer o diálogo comigo, me excluir, eu preciso ser avisado.  Mas se quer diálogo, vamos dialogar. Perguntado o que fará se ela não quiser diálogo, Duque foi categórico. “Eu vou estar em outro palanque. Se ela não quiser diálogo, fazer o quê? “. Duque voltou a dizer não ter nos planos ser candidato a prefeito de Serra Talhada.

Outra informação de Duque é a de que foi Márcia que o convidou para o ato de retomada do Residencial Vanete Almeida. Duque disse que iria de todo jeito, pois iniciou e deixou o projeto quase pronto. “Aí veio o golpe contra Dilma, Temer não pagou a construtora e nem eu nem a prefeita conseguimos destravar com o governo Bolsonaro”.

Anchieta Patriota anuncia bolsa para universitários carnaibanos

Por André Luis

Em uma live transmitida nas redes sociais da Prefeitura de Carnaíba na última sexta-feira (19), o prefeito Anchieta Patriota, ao lado da secretária de Educação Cecília Patriota e da secretária de Assistência e Inclusão Social, Thaynnara Queiroz, anunciou uma bolsa no valor de R$ 300,00 para 70 universitários carnaibanos que residem em municípios com distância superior a 60 km do município.

Segundo o prefeito, a decisão foi tomada após pedir a secretária de Assistência e Inclusão Social, Thaynnara Queiroz que fizesse uma visita a algumas Casas de Estudantes para verificar como os estudantes do município se mantinham.

“Foi verificado que alguns estudantes estavam passando por algumas necessidades e por isso tomados a decisão de criar esse Projeto de Lei”, destacou Anchieta.

Anchieta informou que o Projeto de Lei foi enviado à Câmara de Vereadores e que precisa ser aprovado ainda este ano para poder ser implantado em fevereiro de 2024.

“Se tivermos aumento na demanda, no próximo ano poderemos estar revendo para ampliar para mais alunos”, informou o prefeito, que disse ainda que o programa custará aos cofres municipais R$21 mil por mês, totalizando R$ 210 mil ao ano.

Ao blog, Anchieta Patriota informou que existem, hoje, cerca de 45 universitários morando nas cinco Casas de Estudantes do município, mas que o PL também vai atender alunos por critério de renda, o que amplia o número de beneficiários para 70 estudantes.

Ainda segundo o prefeito, Carnaíba tem um gasto de recursos próprios no total de R$ 80.724,00 ao ano com as Casas do Estudante e mais R$ 181.170,00 com transporte de estudantes ao ano.

Senac realiza curso de Técnicas de Vendas em Serra Talhada

Para conquistar bons resultados na venda de produtos ou serviços é necessário atender uma série de fatores, como qualidade do produto ou serviço oferecido, e utilizar uma abordagem inovadora que influencie a tomada de decisão do consumidor. O Senac em Serra Talhada vai realizar, de 26 de abril a 3 de maio, o curso de Técnicas de Vendas, uma oportunidade para quem deseja se qualificar nesta área. As inscrições estão abertas.

Com aulas de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h, o curso tem como objetivo promover o conhecimento sobre Técnicas de Vendas, possibilitando conhecimentos teóricos e práticos que também auxiliem na produção pessoal do vendedor. Os candidatos às vagas devem ter, no mínimo, 18 anos.

As inscrições podem ser realizadas no Senac em Serra Talhada, localizado à Praça Barão do Pajeú, 911 – Centro. O investimento é de R$ 190, e pode ser parcelado em até 3x no cartão de crédito. Mais informações podem ser obtidas por meio dos telefones (87) 3929.2350 ou 98874-8477 (WhatsApp).