Destaque

Audiência pública convocada pelo MPPE vai discutir problemas em hospitais públicos estaduais

Para debater e coletar informações sobre problemas identificados em hospitais públicos da rede estadual situados no Recife, a 11ª e...
Leia mais
Destaque

Em Brasília, Raquel Lyra discute ações conjuntas com representantes da Construção Nacional do Hip-Hop

A governadora Raquel Lyra teve um encontro, em Brasília, nesta quarta-feira (21), com representantes da Construção Nacional da Cultura Hip-Hop...
Leia mais
Destaque

Senai conclui Curso de Injeção Eletrônica para motocicleta em Carnaíba

O Senai concluiu o curso de Injeção Eletrônica para motocicleta, com o professor Josivan Rabelo e sob o comando da...
Leia mais

Polícia prende 5 suspeitos de ataques a carros-fortes e bancos no Cariri paraibano e Pajeú pernambucano

Do Blog Anderson Souza

A Polícia Civil da Paraíba realizou uma operação na cidade de Cabaceiras, no Cariri paraibano, e prendeu cinco pessoas suspeitas de participar de explosões a carros-fortes e instituições bancárias. A ação aconteceu na manhã desta quinta-feira (9). Entre os presos, está um homem de Pernambuco que tinha um mandado de prisão em aberto por crimes de roubo e homicídio. Outro preso é um ex-funcionário de uma empresa de segurança, que teria fornecido informações privilegiadas para o grupo criminoso.

Na operação, a polícia apreendeu armas, explosivos, ferramentas e até um lança-chamas, que seria usado para dificultar a ação dos policiais.

A polícia informou que os presos em Cabaceiras podem ter relação com uma tentativa de assalto a um carro-forte na cidade de Brejinho, em Pernambuco. Os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil, onde foram autuados por associação criminosa armada, porte ilegal de arma de fogo e explosivos, entre outros crimes. Eles serão encaminhados para unidades prisionais da região, onde ficarão à disposição da Justiça.

As ações criminosas envolvendo veículos de transporte de valores, um carro da empresa Kairós Segurança foi alvo de uma explosão no dia 10 de outubro,  próximo à divisa entre Pernambuco e Paraíba.

O assalto ocorreu na rodovia estadual PE-275, entre a cidade de Brejinho e o Povoado de Placas de Piedade, no sentido Teixeira, na divisa com a Paraíba. Na ação, os criminosos utilizaram explosivos para atacar o veículo, nas proximidades do Motel Divisa. 

De acordo com o que foi repassado, os assaltantes utilizaram um carro Chevrolet Ônix de cor preta, na fuga. O veículo pertence à Kairós Segurança, uma das maiores empresas do grupo NSF, atua há quase 13 anos no Nordeste, com transporte de valores e outros serviços.

Homicídio registrado em Carnaíba

Um homicídio registrado essa manhã em Carnaíba.

O crime aconteceu quase na porta da Escola Joana Freire. Dois homens executaram a vítima com disparos de arma de fogo.

Kleriston Barbosa Campos tinha 45 anos. Era conhecido por Klerinho. Segundo a polícia, ele respondia a um processo por homicídio na Comarca de Flores.

Ele havia sido posto em liberdade em outubro do ano passado. Natural de Serra Talhada, era radicado Fátima, Flores, antes de vir morar em Carnaíba.

“As crianças ficaram aflitas. Foi na frente da escola”, disse um ouvinte da Rádio Pajeú. Mais detalhes em instantes.

É o 62º homicídio do Pajeú e o 37º da  20ª Área Integrada de Segurança (AIS-20), que tem como sede Afogados da Ingazeira e é composta por outras 11 cidades do Pajeú.

São José do Egito responde sozinho por mais de 33% das mortes ocorridas em toda área de segurança. São José do Egito, em 2023, só não registrou mortes em fevereiro e abril. Somente em setembro, foram três Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) ocorridos em solo egipciense.

Das doze cidades que compõem a área integrada de segurança, sete registraram crimes contra a vida; São José do Egito lidera a lista com 12, Itapetim tem oito, Tabira seis, Iguaracy e Carnaíba, quatro, Afogados tem três. E Tuparetama agora tem uma morte.

Solidão, Quixaba, Ingazeira, Brejinho e Santa Terezinha são as únicas que ainda não tiveram homicídios registrados em 2023.

Operação policial resulta na apreensão de drogas e prisão por tráfico em Santa Terezinha

Por André Luis

Policiais Civis da Delegacia de Polícia da 172ª Circunscrição Policial, localizada em Santa Terezinha/PE, realizaram uma operação de cumprimento de mandado de busca e apreensão em decorrência de crimes relacionados ao tráfico de drogas ilícitas e associação para a produção dessas substâncias. O mandado foi expedido pelo Poder Judiciário da Comarca de Água Branca, no estado da Paraíba.

Durante a ação, foram apreendidas 240 pedras de crack prontas para consumo e comercialização, além de uma pedra de crack de tamanho considerável, que, quando dividida, poderia render aproximadamente 150 pedras para venda. Como resultado da operação, uma mulher foi presa em flagrante delito, sendo autuada com base no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006, que trata do tráfico de drogas.

A suspeita detida foi encaminhada para audiência de custódia, onde serão realizados os procedimentos legais cabíveis. Essa ação representa mais um esforço da Delegacia de Polícia de Santa Terezinha/PE no combate ao tráfico de drogas na região.

Mulher é encontrada morta em Tabira nesta quarta-feira

Por André Luis

Na manhã desta quarta-feira (20), o corpo de uma mulher foi encontrado entre os bairros Caixa D’Água e Vermelho próximo a Creche.

Segundo o blogueiro Marcello Patriota, participando do programa A Tarde é Sua da Rádio Pajeú, trata-se de Maria da Guia Eloá, 45 anos.

Ainda segundo o blogueiro, Maria da Guia, conhecida por Mara foi encontrada por populares seminua e no corpo havia sinais de violência.

Marcello informou ainda que Maria da Guia também era conhecida por “Sete Facadas”, devido a uma tentativa de feminicídio por parte de um ex-companheiro que desferiu sete facadas em seu corpo.

“Ela trabalhava como garçonete em um restaurante e lanchonete em Tabira. O IC- Instituto Criminalista, foi ao local. A Polícia Militar e a Polícia Civil foram ao local do crime e o corpo será levado para o Instituto Médico Legal de Caruaru”, informou Marcello.

Maria da Guia deixa dois filhos homens, um de 26 anos e outro de 30. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

Passageira de ônibus é detida com maconha, cocaína e crack em Salgueiro

Mulher estava com bebê de colo no momento da abordagem

Uma mulher que transportava drogas em um ônibus interestadual foi detida, no sábado (9), pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR 116, em Salgueiro. A passageira transportava 5,5 Kg de maconha, 926 gramas de cocaína e 735 pinos de crack em uma mochila.

Policiais realizavam uma fiscalização da Operação Independência, quando abordaram um ônibus que havia saído de São Paulo em direção ao Rio Grande do Norte/RN. Durante a orientação sobre o uso do cinto de segurança, a equipe percebeu que uma das passageiras estava inquieta e segurava uma bebê de colo.

Ao conversar com a equipe, a passageira entrou em contradição e quando ela abriu uma mochila que transportava, um forte odor de maconha foi percebido pelos policiais. A mulher transportava cinco tabletes e meio de maconha, três sacos com um pó branco similar a cocaína e 735 pinos de substância semelhante a crack.

A passageira disse que havia sido contratada para realizar o transporte das drogas. Ela foi encaminhada à Delegacia de Polícia Federal em Salgueiro e a bebê foi encaminhada aos cuidados do Conselho Tutelar.

Homem mata dois e fere um a tiros em São José do Egito

Por volta das 20h desse sábado (2) na Rua 7 setembro, 459, bairro Ipiranga em São José do Egito, populares informaram que um indivíduo vestindo um short e camisa azul chegou a pé e efetuou os disparos contra três vítimas

Após o ocorrido ele deixou o local tomando destino ignorado.

Uma terceira vítima foi socorrida para UPA de São José do Egito e logo após encaminhada para o Hospital da Restauração em Recife.

Morreram José Vinícius de Lima Barros, 22 anos e Orlean Ferreira Tenório, 32 anos, conhecido por Curinha.

Foi levado para a UPA Alexandre Machado em São José do Egito e depois transferido Wellington Ferreira Tenório,  de 21 anos.

O Instituto de Criminalística foi acionado. Os dois corpos serão encaminhados para o IML de Caruaru.

Até o momento, o autor do duplo homicídio ainda não foi localizado, mas a polícia já tem um suspeito.

A Polícia Civil e policiais militares estão conduzindo investigações e buscas para desvendar o motivo do crime e localizar o autor.  As informações são do blog do Marcelo Patriota. 

Homicídio é registrado em Itapetim

Sandro Marcos Brito Borges, de 49 anos, morreu após ser esfaqueado na madrugada deste domingo (20), durante um forró no Salão do Alemão, no Sítio Caiana, na zona rural de Itapetim.

Segundo o blogueiro Marcelo,  Sandro era natural de São José do Egito.

Estava com amigos, familiares, e segundo testemunhas, foi morto com com várias perfurações de faca por um indivíduo, em virtude de um desentendimento fútil.

O suspeito, que está foragido,   já tinha passagem pela justiça com antecedentes criminais, e cumprido pena em uma penitenciária em Pernambuco por um homicídio em Itapetim há cerca de 15 anos atrás. Já tinha cumprido a pena e estava solto.

O Instituto de Criminalística foi chamado. O corpo da vítima foi levado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru. Velório e sepultamento devem ocorrer nesta segunda.

Delegado Israel detalha operação que prendeu Wellington JK

Por André Luis

Em uma entrevista exclusiva concedida ao programa Manhã Total da Rádio Pajeú nesta quinta-feira (17), o Delegado Israel Rubis, responsável pela Delegacia de Polícia da 167ª Circunscrição de Afogados da Ingazeira, trouxe à tona detalhes cruciais sobre a operação realizada na última quarta-feira (16) que culminou na prisão do ex-vereador Wellington JK.

A operação, conduzida pelos policiais civis da Delegacia de Polícia local em colaboração com as Malhas da Lei do 23º BPM e as forças policiais do Estado da Paraíba, resultou na detenção de Wellington JK, ex-vereador do município de Afogados da Ingazeira. Ele foi capturado devido à sua participação em uma tentativa de homicídio ocorrida no Residencial Miguel Arraes no dia 11 de julho de 2023. A vítima da tentativa de homicídio foi Everton Cesani Ferreira da Silva, filho do também ex-vereador Zé Negão.

Durante a entrevista, o Delegado Israel Rubis detalhou o processo investigativo que levou à localização de Wellington JK na cidade de Sumé. Ele mencionou que a operação contou com o apoio das forças policiais locais e estaduais, demonstrando a importância da colaboração entre diferentes agências de segurança para a resolução de casos complexos.

O Delegado também abordou a resistência oferecida pelo ex-vereador no momento de sua prisão, enfatizando o trabalho de inteligência e investigação da delegacia. Ele ressaltou que as ações de policiamento são fundamentais para a captura de suspeitos envolvidos em crimes na região.

Um dos pontos destacados foi a descoberta de um revólver calibre 38 com Wellington JK. O Delegado explicou que a arma pode estar relacionada à tentativa de homicídio e que será realizada uma perícia para determinar sua ligação com o incidente. A prisão portando essa arma de fogo pode complicar ainda mais a situação do ex-vereador.

O Delegado Israel Rubis também falou sobre o processo legal que envolve a prisão de Wellington JK. Ele explicou que o suspeito foi autuado em flagrante pela Seccional de Monteiro, na Paraíba. O processo seguirá com a audiência de custódia e interrogatório, onde os detalhes do crime praticado em Afogados da Ingazeira serão esclarecidos.

Além disso, o Delegado reforçou a determinação das autoridades em garantir a segurança da população e combater ativamente o crime na região. Ele deixou claro que não serão toleradas ações negativas e que a lei será aplicada rigorosamente, com o objetivo de capturar e punir os criminosos envolvidos.

Ao encerrar a entrevista, o Delegado Israel Rubis mencionou que cada caso é único e independente, e que as consequências legais para tentativa de homicídio podem variar de acordo com as circunstâncias. Ele destacou a importância de análises judiciais para determinar as penas.

Itapetim: homem é encontrado morto com indícios de violência

Um homem identificado até o momento como José Cláudio Ferreira Neves, 42 anos, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (10), dentro da própria residência, na Rua Cláudio Bezerra Leite, no Bairro Paulo VI, em Itapetim.

Segundo informações, o corpo estava em avançado estado de decomposição. Ainda de acordo com informações de populares, há indícios de que o homem tenha sido morto a pauladas. A polícia foi ao local. Depois de passar por perícia do IC-Instituto de Criminalística, o corpo do Homem encaminhado para o Instituto Médico legal (IML) de Caruaru.

“A vítima foi encontrada sem vida, com indícios de violência em via pública, em uma residência no município de Itapetim. As investigações seguem até esclarecimento do caso”, informou a polícia. As informações são do blog do Marcello Patriota.

Caso Mayara Estefany: assassino é condenado a mais de 30 anos de prisão

William César dos Santos atacou a ex-esposa com ácido no rosto.

Depois da morte de Mayara, Pernambuco passou a ter uma lei que impõe uma série de regras e diretrizes para a venda de ácidos.

Por André Luis

William César dos Santos foi condenado a mais de 30 anos de prisão pelo homicídio qualificado de Mayara Estefany França Araújo. O júri popular ocorreu na 1ª Vara do Tribunal do Júri Capital, no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, localizado na Ilha de Joana Bezerra. A sentença foi proferida na noite da quinta-feira (20).

A acusação foi conduzida pela Promotora de Justiça Eliane Gaia. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) apresentou a denúncia, imputando ao réu a prática do homicídio qualificado, conforme tipificado no art. 121, §2º, incisos I, III, IV e VI, na forma do §2º-A, inciso I, do Código Penal, em conjunto com os arts. 1º, inciso I, da Lei nº. 8.72/1990, e art. 24-A, da Lei nº. 11.340/2006. 

O crime foi perpetrado contra sua ex-esposa. As qualificadoras do homicídio incluem ter sido cometido por motivo torpe, com meio cruel, mediante emboscada ou outro recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, além de ser contra a mulher por razões de gênero feminino e no contexto de violência doméstica e familiar (feminicídio).

Além da condenação pelo homicídio qualificado, William também foi sentenciado por descumprir medida protetiva antes da morte de Mayara. A pena total imposta a ele foi de 30 anos, 3 meses e 15 dias de prisão.

Atualmente, William está cumprindo sua pena no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), localizado em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

O julgamento teve início por volta das 10h e se estendeu por cerca de 13 horas. Durante o processo, a mãe, a irmã e a tia da jovem assassinada testemunharam a favor da acusação, não havendo testemunhas de defesa.

O veredicto proferido pelo Tribunal do Júri representa um importante passo na busca por justiça e no combate à violência doméstica, reforçando a importância do enfrentamento ao feminicídio e à proteção das mulheres em situação de vulnerabilidade. A decisão demonstra a seriedade do sistema judiciário em punir os responsáveis por crimes tão cruéis e trágicos.

Relembre o caso

Em 4 de julho, um terrível crime abalou o bairro de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife. Mayara, que morava com o filho do casal de apenas 2 anos, foi atacada na saída de sua casa. Ácido foi lançado contra ela, causando graves ferimentos no rosto, tórax e mãos, resultando em queimaduras em 35% de seu corpo.

A jovem foi socorrida e levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro, sendo posteriormente transferida para o Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife. Seu estado de saúde era crítico, e ela lutou pela vida. Infelizmente, Mayara não resistiu aos ferimentos e faleceu no dia 25 de julho.

O crime chocante resultou na prisão de Paulo, acusado de participar do ataque, e de William, que se entregou à polícia. Em seu depoimento, William alegou que apenas pretendia assustar Mayara. Inicialmente, ambos foram indiciados por tentativa de feminicídio, mas com a morte da vítima, o Ministério Público de Pernambuco solicitou a mudança da denúncia para homicídio qualificado consumado.

Antes do ataque brutal, Mayara já havia prestado três queixas contra William em um período de apenas 19 dias, relatando ter sido vítima de violência física e psicológica. Ela também havia buscado proteção através de uma medida protetiva, que não foi suficiente para evitar a tragédia.

Após o trágico episódio, Pernambuco implementou uma lei que impõe regulamentações e diretrizes rígidas para a venda de ácidos, buscando prevenir casos semelhantes e proteger a integridade física e a vida de outras mulheres. A morte de Mayara despertou a necessidade de ações mais efetivas no combate à violência contra a mulher, visando garantir um ambiente mais seguro e livre de agressões.

Polícia realiza operação contra criminalidade em São José do Egito

A Polícia Civil de Pernambuco desencadeou na manhã de hoje (20), a Operação de Intervenção Tática denominada Fronteira Ilícita.

Ela é resultante de trabalho investigativo da equipe da 168ª Circunscrição, de São José do Egito. A operação foi coordenada pela 20ª DESEC, vinculada à Diretoria Integrada do Interior 2 – DINTER II, e contou com apoio operacional da Policia Militar de Pernambuco, através do 23º BPM de Afogados da Ingazeira e equipe Malhas da Lei.

A ação teve como ambiente operacional os municípios de São José do Egito, Tuparetama e Arcoverde, e mobilizou cinquenta policiais civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães; e trinta policiais militares.

A operação resultou no cumprimento de dez mandados de prisão e doze mandados de busca e apreensão, sendo apreendidos aparelhos celulares, revólver Ina, cal. 32, n. de série 56699, municiado com cinco munições intactas cal. 32, marca CBC, além de pequenas quantidades de maconha e cocaína.

Preso acusado de homicídio em Ibitiranga

A Polícia Civil confirmou ao repórter Marconi Pereira,  para o programa A Tarde é Sua, da Rádio Pajeú,  com Michelli Martins,  que prendeu o acusado do homicídio de ontem à noite em Ibitiranga.

Cosme Xavier de Siqueira, conhecido como Cosminho, 39 anos, da comunidade de Cachoeira do Cancão, Afogados da Ingazeira, foi morto a golpes de faca no distrito. Separado, era pai de dois filhos.

Adeilson Feitosa de Araújo foi preso em flagrante na comunidade de Ibitiranga no começo da tarde desta quinta-feira (20). Ele foi o autor do homicídio. Cambeba, como era conhecido não resistiu a prisão.

O mesmo foi conduzido para delegacia de Afogados da Ingazeira, onde será autuado em flagrante delito e submetido à audiência de custódia.

Cosme ainda foi levado ao Hospital Regional Emília Câmara, mas não resistiu à gravidade das lesões.

O corpo foi levado ao IML de Caruaru e deverá  ser sepultado  amanhã . Nas redes sociais, a comunidade de Cachoeira do Cancão lamentou o seu falecimento.

“A Associação Rural de Cachoeira do Cancão está de luto por um sócio que ainda jovem, teve sua vida retira pela a maldade. Que Deus conceda o reino do céu a ele, e conforte a sua família”, diz a comunidade em nota.