Destaque

Dormentes, Bodocó, Afogados e Cabrobó na agenda de Raquel nesta sexta

Governadora Raquel Lyra assina ordem de serviço para requalificação de rodovia, inaugura estrada e entrega leitos de UTI A governadora...
Leia mais
Destaque

Cidades do Pajeú e Moxotó contempladas com creches e pré-escolas

Arcoverde, Custódia, Serra Talhada, Triunfo e Tuparetama estão entre os 42 municípios na lista anunciada pela governadora Raquel Lyra O...
Leia mais
Destaque

Afogados: Prefeitura vai entregar veículos para a atenção básica e equipamentos aos ACSs

A Prefeitura de Afogados vai entregar, nesta sexta (17), três novos veículos para reforçar o trabalho da secretaria municipal de...
Leia mais

Nando Cordel e Zé Dantas são os homenageados do São João 2019 do Recife

Foto: Colagem / Reprodução

O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (29) no perfil do instagram do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB)

JC Online

Faltando pouco menos de um mês para o São João 2019, o prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB) revelou que o cantor Nando Cordel e o compositor Zé Dantas serão os homenageados dos festejos juninos da capital pernambucana. O anúncio foi feito na tarde desta quarta-feira (29) no seu perfil do Instagram. Anteriormente, Petrolina e Caruaru haviam divulgado a programação das festas.

Nando Cordel

Natural de Ipojuca, o cantor teve mais de 500 músicas gravadas por artistas famosos, como Dominguinhos, Luiz Gonzaga e Elba Ramalho, Chico Buarque e Maria Bethânia, Amelinha, Fagner, Fafá de Belém e até Xuxa Meneguel.

Nando é fundador da creche Lar do Amanhã, que desde 1996 já atendeu mais de 2,5 mil famílias do Cabo de Santo Agostinho, e também dedica parte de sua obra à música instrumental e espiritual, para relaxamento e meditação.

Zé Dantas

Um dos mais antigos e fiéis sinônimos que o forró ganhou no Nordeste, Zé Dantas nasceu no município de Carnaíba de Flores, no Sertão do Alto Pajeú pernambucano.

Zé Dantas morre em 1962, sem nunca ter abandonado o Nordeste na sua obra e nem na geografia do seu afeto, tendo chegado a usar suas músicas para fazer denúncias contra a seca e a falta de atenção política à dureza das vidas privadas de água.

Teve suas composições gravadas por muitas gerações de artistas, como Dominguinhos, Hermeto Pascoal, Gal Costa, Maria Bethânia, Alceu Valença, Quinteto Violado, Marisa Monte e Gilberto Gil.

Deixe um comentário